sábado, 7 de agosto de 2010

Olhos que se calam para um descanso

Meus olhos são feito gente que não tem educação.
Por isso é que costumo usar óculos escuros!
Minha boca rosada pelo batom que uso para decorar, se cala!
E meu corpo pede PAZ...
Pede tecidos leves, pede brisa, pede sol de fim de tarde...
Se eu não escondo os meus olhos, acabo criando uma confusão desmedida.
Acabo comprando briga, quando a única coisa que o meu corpo pede é PAZ.
Bom mesmo é ler um livro do Quintana sob a sombra de uma árvore
E ouvir uma baladinha que me faça lembrar alguém...
Escolher as cores para esta tarde e só daí tirar os meus óculos escuros...
Baixar as vistas para as páginas do livro,
Escutar a poesia,
Viajar na melodia e rezar...
Rezar para que ninguém me note.
Não estou nem um pouco afim de causar reações e tumultos.
Eu só quero PAZ.
E tenho consciência de que não é pedir muito.
Esses sentimentos internalizados e esse esconderijo tão secreto de pensamentos não são, para mim, hipocrisia.
Nada!
Se trata apenas de uma escolha...
Uma escolha para este fim de tarde.
E só.

(Laiana Vieira).

3 comentários:

Decca disse...

Que lindo amiga! Cada cena que tu descrevia eu ia visualizando na minha mente e pelo tempo que meus olhos passearam por tuas palavras senti uma paz tão boa...
Fiquei imaginando eu sob a sombra de uma árvore lendo minha Lispector, rsrs.
Que lindo amiga!
Mais uma vez, sou sua fã!
Um beijo

Jân Bispo disse...

Sua paz foi transmitida de forma brilhante Lai, seu texto exalou paz, sensibilidade, e as cenas surgiram a minha frente, lindo... beijos e vc brilha moça!

Jáh Nogueira disse...

Tão doce, esse arranjo de palavras que penetra na alma como magia de amor, amor da infância, da leitura, da descrição que tu faz de cada verso...
muito Lindo Lai ..
Abraços Lai