quinta-feira, 14 de julho de 2011

O que tem pra amanhã?


Vamos quebrar nossos cofres e juntar uma grana, comprar umas passagens pra algum lugar legal e sorrir para as inúmeras fotografias que pretendo tirar pra mostrar pros nossos pais... Depois a gente pede pra alguém fotografar nossos beijos em volta das paisagens que encontrarmos pelos caminhos.
Vamos nos amar sem hora marcada ou lugar fixo e abusar dos beijos carregados de ternura... Que a paixão perdure também, pra nos fazer cometer loucuras.
Vamos nos divertir de madrugada e depois dormir sob o mesmo cobertor ao som de algum blues ou músicas românticas do passado. “E quando for a hora de acordar a gente bate no despertador e vai dormir de novo”. Isso aos domingos!
De dia a gente inventa alguma coisa pra comer, o que não vai faltar é criatividade. Temos um telefone pro caso de não dar certo nossas invenções. Pizza é bom que todo mundo gosta.
E quando virem as brigas você precisa me prometer que faremos as pazes antes de dormir. Não quero ter que voltar a me apegar aos ursinhos de pelúcia que você me deu. Além do mais, não quero te mandar ir dormir no sofá que era da sua mãe, em meio àqueles móveis que você cismou de trazer da casa da sua avó.
Marquei no calendário as nossas datas especiais pro caso de nossas perdas de memória. Assim é mais fácil. Só não esquece de olhar o calendário!
Vamos aproveitar o que tem pra hoje e antes de dormir pensar uns planos pra amanhã. E quando o amanhã chegar a gente brinca de viver tudo de novo, como se fosse a primeira vez.
No mais, é isso.  Se concordar, vem comigo! Não esquece a chave... E o violão!
 [Laiana Vieira]
Curte a música

Somewhere Over The Rainbow (Em algum lugar além do arco-íris) Israel Kamakawiwo'ole

Veja a tradução aqui

4 comentários:

MarcosLeclair disse...

[aaaaaaaaaaa] Eu ameei ^^

Jân Bispo disse...

Perfect meu bem, linda crônica, leve, com humor interessante e doce com a autora rs. e quem teria coragem de dizer não a tão perfeito convite?. Sucesso meu bem, vc arrasa. beijos

Decca disse...

Ô mãezinha, eu juro que se eu não fosse ficar de vela, iria pedir para ir na mala, rsrs.
Que texto lindo! O melhor é saber que a inspiração é verdadeira. Não é uma verdade inventada, uma emoção adquirida... É uma vida que realmente se vive. É o seu conto de fadas contemporâneos. Agradece a Deus pq vc é abençoada viu?
Parabéns! Tudo a ver, texto, música, móveis... Totalmente intertextual!
Te amo flor!

Letra e crítica disse...

adoro ler as palavras escritas por ti, são doces, românticas, autênticas e simples, sem perder a profundidade do sentimentalismo que se revela entre as frases...
bj's, meu anjo!