sexta-feira, 18 de março de 2011

Do desejo de estar contigo agora



Essa coisa tímida que mora em teu olhar me faz apaixonar pelos teus olhinhos que se fecham sempre que os meus lábios tocam os teus.

Se te peço pra voltar é por amor aos meus dias, que ficam frios sem você para aquecer, que ficam vazios sem teu cheiro e teus sussurros, que ficam cinza sem as tuas tintas...

O Poeta, um dia, me contou que a vida é breve, e que o amor é mais breve ainda, por isso te peço para voltar, porque tenho pressa de continuar a construir uma história que acredito valer à pena. Ainda acho poucas as linhas escritas dessa poesia bonita que é viver ao teu lado.

Se te peço pra voltar é porque sei que você também já não quer ficar aí parado, deixando que o tempo cubra com ausência, esse sentimento tão limpo e verdadeiro. Eu não te quero mais tão longe de meu tato. Tenho fome dos teus beijos, sinto falta dos teus abraços que me acolhem nos momentos mais diversos, tenho carência dessa coisa tímida que mora em teu olhar.


Amo o presente da tua presença.


Volta logo!


[Laiana Vieira]

3 comentários:

Decca disse...

Que declaração de amor linda mãe! Ficção baseada e sentida de verdade, na vida real que embeleza as linhas que traduzem o teu coração.
Que sortudo! rs Não tem como não voltar depois disso! Eu voltaria correndo, mostrando o dedinho pela estrada querendo carona para chegar mais rápido, rs.
Parabéns viu?
Que as tintas desse amor possam colorir seus dias e torná-los ainda mais felizes.
Bju e luz mãe!
Amo tu!

Marcus Natir disse...

Palavras lindas! Sentimentos São como pássaros, vão onde querem! Adorei seu texto!

Nanda disse...

Você é sempre tão carinhosa comigo no meu canto e quando venho aqui, me surpreendo com tanta beleza em linhas!!!!

Obrigada!

Flua!