quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Para sempre, TE AMO

Melhor pensar que é para sempre. Poesia é poesia! Às veses ela pode até superar a barreira do papel empoerado e ser vivida realmente, quem sabe!
É... Melhor pensar que é para sempre.
.
Eu senti vontade de sorrir, mas não soube explicar o motivo direito. Disse apenas que estava feliz quando me perguntou. E isso foi suficiente para que você me abraçasse mais forte. Desconfio que você sabia bem o motivo, mas queria que eu usasse das minhas palavras de "letróloga sem futuro", só para te deixar com o ego mais elevado. É isso aí.
Queria que eu falasse que estar perto de ti me deixa feliz, que as nossas conversas me causam frouxos de risos, que os teus abraços me fazem sentir mais segura, que o teu jeito de pegar na minha mão e fazer com que eu ande sempre pelo canto da rua me faz sentir protegida, que os teus beijos me deixam com vontade de te beijar mais ainda, que o teu peito é o melhor abrigo que eu posso desejar e que você é a pessoa com a qual eu quero estar- por quanto tempo eu não sei, eu apenas quero estar-.
Você queria que eu falasse, mas achei melhor não explicar. Por receio de tornar sério um momento tão descontraído em que eu apenas sorria e você me abraçava. Estar feliz já era explicação suficiente.
Continuamos a caminhar de mãos dadas pela praça enquanto um senhor fotografava as nossas expressões apaixonadas e se lembrava do tempo em que já sentiu a mesma felicidade. Foi então que, inesperadamente, nos entregou a fotografia, revelada na hora, e disse: "O amor existe mesmo, jovens! Vocês não são os únicos bobos que pensam estarem excluídos do planeta. Aproveitem! E não se esqueçam de uma coisa, aconteça o que acontecer digam "eu te amo" antes de dormir e tomem sempre o café juntos, os melhores momentos da vida são os mais simples e um dia desperdiçado pode fazer muita falta e causar arrependimentos também. Agora eu vou indo, a minha filha me espera para o café."
A paisagem engole o senhor que caminha em direção à sua casa. A cena conclui-se com um beijo interminável- daqueles que até os olhos mudam de cor-. ♥
.
[Laiana Vieira.]

♪♪"... E se o tempo levar você
E um dia eu te olhar e não te reconhecer
E se o romance se desconstruir
Perder o sentido e eu me perder por aí
...
Mas nós somos um quadro de Klimt
"O Beijo" para sempre fagulhando em cores
Resistindo a tudo
Seremos dois velhos felizes
De mãos dadas numa tarde de Sol
Para sempre, TE AMO. Te amo... te amo..."♪
(Vanessa da Mata)


(Primavera, 14-10-10 23h05min. Nem frio, nem calor.)

Um comentário:

Decca disse...

Realmente minha flor, pensando que é para sempre deve se viver mais intensamente.
E os riscos devem valer a pena! rs
Amei teu texto. O melhor é saber que a inspiração não foi meramente poética, mas sentida de verdade!
Parabéns, mãe!